Juventude

Comissão Paroquial de Pastoral para a Juventude

Ação – Em âmbito paroquial:

- Estimular a criação de novos grupos de jovens e promover a formação e articulação de suas lideranças;

- Mapear onde estão os jovens, o que fazem, o que sonham, o que desejam para suas vidas;

- Promover mecanismos de acolhida e engajamento dos jovens em trabalhos pastorais já existentes na comunidade e nas escolas;

- Estimular a participação missionária da juventude através da mídia digital;

- Promover intercâmbio e formação entre lideranças de grupos jovens na paróquia possibilitando intercâmbio entre grupos jovens (diversas expressões juvenis), adolescentes, catequistas de crisma.

 

(Fonte: Plano Arquidiocesano de Pastoral)


História do Grupo Jovem Ágape

Após um Encontro de Jovens promovido pela Igreja de Nossa Senhora de Fátima de Boa Viagem em Setembro de 1998, um grupo de jovens que lá se conheceram, passou a se reunir semanalmente na sala de um pequeno apartamento com o objetivo de conhecer melhor a Palavra de Deus.

A primeira reunião aconteceu numa quinta-feira, dia 17/09/1998, com estudo sobre a Carta de Tiago. Um número de jovens maior do que o esperado compareceu à reunião (16 jovens), que foi bastante participada e proveitosa. Aos poucos, a pequena sala foi tornando-se menor do que já era e a reunião passou a ocorrer no salão de festas do mesmo prédio.

As reuniões eram sempre muito alegres, com louvor fervoroso, apesar das “precárias condições musicais” (um violão, um atabaque e uma pandeirola); após o louvor, havia um momento de oração, seguido pelo estudo da Palavra. Ao final, era partilhado um pouco das necessidades de cada um e todos rezavam pelas intenções uns dos outros. A cada semana um jovem diferente se responsabilizava em preparar o estudo bíblico. É importante lembrar que os jovens nunca deixaram de lado a participação nas missas e todos os domingos estavam juntos na Missa dos Jovens da Igreja de Fátima, onde recebiam Jesus Eucarístico. 

Em dezembro do mesmo ano, o grupo realizou sua primeira atividade externa: uma Festa de Natal para idosos de um Abrigo na Várzea. Prepararam encenação sobre o nascimento de Jesus, coral com músicas Natalinas e levaram muita alegria aos velhinhos.

Com o passar do tempo, cada vez mais fortalecido pelo Espírito Santo, através de provações e do próprio estudo bíblico, o grupo passou a peregrinar entre as casas dos jovens integrantes e, a cada semana, evangelizava em prédios diferentes. Nesse período, nasceu a vontade de ter um nome. Surgiram várias sugestões, inclusive com desenhos para serem símbolos representativos do grupo. Foi organizado, então, o primeiro retiro com o objetivo de se definir o nome e a representação gráfica do grupo, além de haver maior confraternização entre os jovens, muito louvor, estudo e oração. 

Assim, em Abril do ano 1999, durante o retiro, o grupo escolheu o nome Ágape e a representação gráfica que até hoje está estampada nas camisas dos jovens. O nome foi escolhido por significar o amor universal, amor que dispensa interesse, isto é, o Amor de Deus por todos nós, que devemos perseguir constantemente para chegarmos à Santidade. Além disso, o grupo recebeu uma palavra especial que adotou como fonte de perseverança e fortaleza: “Perseveravam eles na doutrina dos Apóstolos, nas reuniões em comum, na fração do pão e nas orações” (At. 2, 42).

Em Setembro de 1999, através de uma confissão com Pe. Caetano, naquela época pároco da Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, surgiu o convite para que o Grupo Jovem Ágape iniciasse um trabalho com os jovens da Paróquia. Em Outubro de 1999, foi celebrada a primeira Missa dos Jovens. 

- Por Hegla de Melo Prado

(Fundadora do Grupo Jovem Ágape)